A promiscuidade entre técnica e ciência em Jean-François Lyotard

Mariana Ruiz Bertucci Schmitt

Resumo


A finalidade do texto seguinte consiste na exposição de uma relação de promiscuidade entre a técnica e a ciência na obra de Jean-François Lyotard. A primeira etapa deste artigo consiste na apresentação de um problema referente à obra A condição pós-moderna (1979), onde a noção de técnica aparece sobre uma perspectiva positivista. Aqui, a intimidade entre técnica e ciência é resultado da crise dos fundamentos das ciências na modernidade, crise oriunda do afastamento entre as ciências e os discursos que se prestavam frequentemente à sua legitimação. Esses discursos, que Lyotard aproxima do modelo narrativo, e dos quais se destacam o discurso político de emancipação e o discurso filosófico especulativo, entram em declínio na condição pós-moderna. As ciências, desprovidas de motivações ou destinos humanistas, não resistem à lógica capitalista, e encontram o intermediário de sua relação com o capital na técnica. O critério da ciência deixa, pouco a pouco, de ser a busca pela verdade e passa a ser a busca pelo melhor desempenho. A segunda e conclusiva etapa do artigo, consiste, por sua vez, na radicalização dessa promiscuidade, e se refere principalmente ao livro O inumano (1987). A assim chamada tecnociência corresponde à completa submissão da ciência à técnica: se a visão positivista de A condição pós-moderna vê na técnica um suplemento, uma prótese que dá assistência à pesquisa científica, no segundo livro, a ciência se mostra a prótese ou o suplemento da técnica, que se revela, não obstante, inumana. Nessa segunda parte do artigo, pretendo mostrar que a visão positivista da técnica não é, portanto, suficiente para compreender a relação promíscua que ela tem com a ciência, mostrando-se necessário o recurso à perspectiva clássica da mesma: é a partir da visão da técnica como produtividade cega da physis que alcançamos também o entendimento do caráter inumano da tecnociência.


Palavras-chave


Técnica; ciência; humanismo; inumano

Texto completo:

PDF

Referências


LYOTARD, Jean-François. A condição pós-moderna. Rio de Janeiro: José Olympio, 2011.

_______ . O inumano – considerações sobre o tempo. Lisboa: Editorial Estampa, 1990.

RÜDIGER, Francisco. Martin Heidegger e a questão da técnica – prospectos acerca do futuro do homem. Porto Alegre: Sulinas, 2006.




DOI: https://doi.org/10.26694/2178843X.vl8iss15pp71-99




INDEXADA EM/INDEXED BY:

Logotipo do Sumarios   Logotipo do DOAJ Logotipo do IBICT Logotipo do LatIndex 

Logotipo da ANPOF Logotipo da MIAR

Logotipo do Portal Periodicos Logotipo da Diadorim Logotipo do Philosopher's Index

 



ENDEREÇO/MAIL ADDRESS:

Universidade Federal do Piauí, Programa de Pós-Graduação em Filosofia, Centro de Ciências Humanas e Letras, Campus Min. Petrônio Portela,

CEP 64.049-550,  Teresina - PI, Fone: (86) 3237 1134  E-mail: revista.pensando@gmail.com



 

LINKS:

Logotipo da Capes Logotipo da DialnetLogotipo do CNPq Logotipo da UFPI

 


ISSN 2178-843X