A promiscuidade entre técnica e ciência em Jean-François Lyotard

Mariana Ruiz Bertucci Schmitt

Resumo


A finalidade do texto seguinte consiste na exposição de uma relação de promiscuidade entre a técnica e a ciência na obra de Jean-François Lyotard. A primeira etapa deste artigo consiste na apresentação de um problema referente à obra A condição pós-moderna (1979), onde a noção de técnica aparece sobre uma perspectiva positivista. Aqui, a intimidade entre técnica e ciência é resultado da crise dos fundamentos das ciências na modernidade, crise oriunda do afastamento entre as ciências e os discursos que se prestavam frequentemente à sua legitimação. Esses discursos, que Lyotard aproxima do modelo narrativo, e dos quais se destacam o discurso político de emancipação e o discurso filosófico especulativo, entram em declínio na condição pós-moderna. As ciências, desprovidas de motivações ou destinos humanistas, não resistem à lógica capitalista, e encontram o intermediário de sua relação com o capital na técnica. O critério da ciência deixa, pouco a pouco, de ser a busca pela verdade e passa a ser a busca pelo melhor desempenho. A segunda e conclusiva etapa do artigo, consiste, por sua vez, na radicalização dessa promiscuidade, e se refere principalmente ao livro O inumano (1987). A assim chamada tecnociência corresponde à completa submissão da ciência à técnica: se a visão positivista de A condição pós-moderna vê na técnica um suplemento, uma prótese que dá assistência à pesquisa científica, no segundo livro, a ciência se mostra a prótese ou o suplemento da técnica, que se revela, não obstante, inumana. Nessa segunda parte do artigo, pretendo mostrar que a visão positivista da técnica não é, portanto, suficiente para compreender a relação promíscua que ela tem com a ciência, mostrando-se necessário o recurso à perspectiva clássica da mesma: é a partir da visão da técnica como produtividade cega da physis que alcançamos também o entendimento do caráter inumano da tecnociência.


Palavras-chave


Técnica; ciência; humanismo; inumano

Texto completo:

PDF

Referências


LYOTARD, Jean-François. A condição pós-moderna. Rio de Janeiro: José Olympio, 2011.

_______ . O inumano – considerações sobre o tempo. Lisboa: Editorial Estampa, 1990.

RÜDIGER, Francisco. Martin Heidegger e a questão da técnica – prospectos acerca do futuro do homem. Porto Alegre: Sulinas, 2006.




DOI: https://doi.org/10.26694/2178843X.vl8iss15pp71-99


INDEXADA EM/INDEXED BY:

Logotipo do Sumarios Logotipo do DOAJ Logotipo do IBICT Logotipo do LatIndex

Logotipo do SEER Logotipo da ANPOF Logotipo da MIAR

Logotipo do Portal Periodicos Logotipo da Diadorim Logotipo do Philosopher's Index

 



ENDEREÇO/MAIL ADDRESS:

Universidade Federal do Piauí, Programa de Pós-Graduação em Filosofia, Centro de Ciências Humanas e Letras, Campus Min. Petrônio Portela,

CEP 64.049-550,  Teresina - PI, Fone: (86) 3237 1134  E-mail: revista.pensando@gmail.com



LINKS:

Logotipo da Capes Logotipo da DialnetLogotipo do CNPq Logotipo da UFPI

 


ISSN 2178-843X