Nursing team stress at the ready-service of a public hospital / Estresse da equipe de enfermagem no serviço de pronto-atendimento de um hospital público / Estrés del equipo de enfermería en el servicio..

Danielle Alves Falcão, Alana Mara Almeida Macedo, Valdênia Maria de Sousa, Karla Jessik Silva de Sousa Fernandes, Francisco Gilberto Fernandes Pereira

Resumo


Objetivo: identificar os fatores estressores da equipe de enfermagem do pronto atendimento de um hospital público de médio porte. Metodologia: estudo descritivo e transversal quantitativo, realizado em um hospital público no município de Picos-Piauí, no qual participaram da pesquisa oito enfermeiros e 19 técnicos de enfermagem que atuam no serviço de pronto atendimento adulto. Os dados obtidos foram organizados no Software Microsoft Office Excel 2010 e logo após tabulados e analisados pelo mesmo programa. Resultados: a amostra foi constituída por 15 (55,5%) participantes do sexo feminino, com faixa etária mais prevalente entre 20-30 anos (37,0%), atuando no setor da urgência a mais de três anos (59,2%). Em relação às horas trabalhadas por dia, 26 (96,3%) relataram que trabalham de 12 a 24 horas por dia, somado a isso 16 (48,0%) afirmaram ter outro vínculo empregatício. A grande demanda do setor é o fator que mais causa estresse no ambiente de trabalho, segundo os entrevistados, seguido pelo ambiente físico e a sobrecarga do trabalho. Foram reportados como sintomas de estresse: cansaço, dor lombar e cefaleia. Conclusão: os fatores estressores identificados estão relacionados à dinâmica e processo de trabalho do enfermeiro, bem como o ambiente físico onde as atividades ocorrem.

Descritores: Enfermagem. Estresse Ocupacional. Equipe de Enfermagem.


Texto completo:

PDF

Referências


Oliveira JDS, Alchieri JC, Júnior JMP, Miranda FAN, Almeida MG. Representações sociais de enfermeiros acerca do estresse laboral em um serviço de urgência. Rev. Esc. Enferm. USP [serial on the internet]. 2013 [cited 2018 Sep 15]; 47(4): 984-9. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0080-62342013000400984&script=sci_abstract&tlng=pt

Oliveira RJ, Cunha T. Estresse do profissional de saúde no ambiente de trabalho: causas e consequências. Cadernos Saúde e Desenvolvimento [serial on the internet]. 2014; 3(2):78-93. Available from: https://www.uninter.com/revistasaude/index.php/cadernosaudedesenvolvimento/article/download/302/238

Melo MV, Silva TP, Novais ZG, Mendes MLM. Estresse dos profissionais de saúde nas unidades hospitalares de atendimento em urgência e emergência. Cadernos de Graduação - Ciências Biológicas e da Saúde Facipe [serial on the internet]. 2013 [cited 2018 Oct 21]; 1(2): 35-42. Available from: https://periodicos.set.edu.br/index.php/facipesaude/article/viewFile/1200/580

Farias SMC, Teixeira OLC, Moreira W, Oliveira MAF, Pereira MO. Caracterização dos sintomas físicos de estresse na equipe de pronto atendimento. Rev. Esc. Enferm. USP [serial on the internet]. 2011 [cited 2018 Oct 18]; 45(3): 722-9. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0080-62342011000300025

Bezerra FN, Silva TM, Ramos VP. Estresse ocupacional dos enfermeiros de urgência e emergência: Revisão Integrativa da Literatura. Acta paul. Enferm. [serial on the internet]. 2012 [cited 2018 Nov 10]; 25(2): 151-6. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-21002012000900024&script=sci_arttext&tlng=pt

Ministério da Saúde (BR). HumanizaSUS: política nacional de humanização. Brasília (DF); 2004.

Mackway-Jones K, Marsden J, Windle J. Emergency Triage. Manchester Triage Group. 2ª ed. Oxford: Blackwell; 2006.

Ministério da Saúde (BR) Comissão Nacional de Ética em Pesquisa. Conselho Nacional de Saúde (BR). Diretrizes e Normas regulamentadoras de pesquisa envolvendo seres humanos. Resolução n. 466/12 de 12 de dezembro de 2012 – CNS. Brasília (DF); 2012.

Avelino FVSD, Leite ARF, Fernandes RA, Avelino FPD, Madeira MZA, Sousa LEN. Estresse em enfermeiros no setor de urgência e emergência. Rev Enferm UFPI [serial on the internet]. 2013 [cited 2018 Sep 13]; 2(3): 4-10. Available from: http://www.ojs.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/974

Kirhhof RS, Ôshoa, LM, Bublitz S, Lopes LFD, Squiavenato MCA. Nível de estresse entre enfermeiros de um hospital filantrópico de médio porte. R. Enferm UFSM [serial on the internet]. 2016 [cited 2018 Oct 21]; 6(1): 29-39. Available from:

https://periodicos.ufsm.br/reufsm/article/download/17829/pdf

Freire MN, Costa ER, Alves EB, Santos CMF, Santos CO. Qualidade de vida dos profissionais de enfermagem no ambiente laboral hospitalar. Rev. enferm UFPE online [serial on the internet]. 2016 [cited 2018 Dec 10]; 10(6): 4286-94. Available from: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/viewFile/11175/12713

Kolhs M. A enfermagem na urgência e emergência: entre o prazer e o sofrimento. R. Cuidado é Fundamental Online [serial on the internet]. 2017 [cited 2018 Dec 10]; 9(2):422-31. Available from: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/5427

Freitas RJM, Lima ECA, Vieira ES, Feitosa RMM, Oliveira GYM, Andrade LV. Estresse do enfermeiro no setor de urgência e emergência. Rev. enferm UFPE on line [serial on the internet]. 2015 [cited 2018 Dec 10]; 9(10): 1476-83. Available from:

https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/download/10861/12088

Santos JLG, Menegon FHA, Pin SB, Erdmann AL, Oliveira RJT, Costa IAP. Ambiente de trabalho do enfermeiro em um serviço hospitalar de emergência. RENE [serial on the internet]. 2017 [cited 2018 Oct 13]; 18(2): 01-13. Available from: http://www.periodicos.ufc.br/rene/article/view/19246

Veloso LUP, Laurindo LMB, Sousa LRP, Veloso C, Júnior FJGS, Monteiro CFS. Prevalência de ansiedade em profissionais de enfermagem de urgência e emergência. Rev. enferm UFPE on line [serial on the internet]. 2016 [cited 2018 Dec 12]; 10(11): 3969-76. Available from: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/11479

Ueno LGS, Bobroff MCC, Martins JT, Machado RCBR, Linares PG, Gaspar SG. Estresse ocupacional: estressores referidos pela equipe de enfermagem. Rev. enferm UFPE on line [serial on the internet] 2017 [cited 2018 Dec 12]; 11(4): 1632-8. Available from: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/15232

Simões JS, Otani MAP, Siqueira Júnior ACS. Estresse dos profissionais de enfermagem em uma unidade de urgência. Rev. REGRAD [serial on the internet]. 2015 [cited 2018 Dec 12]; 8(1): 75-95. Available from:

https://revista.univem.edu.br/REGRAD/article/view/862/403

Kogien M, Cedaro JJ. Pronto-socorro público: impactos psicossociais no domínio físico da qualidade de vida de profissionais de enfermagem. R. Latino-Am. Enfermagem [serial on the internet]. 2014 [cited 2018 Dec 12]; 22(1): 01-08. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-11692014000100051

Scholze AR, Martins JT, Robazzi MLCC, Haddad MCFL, Galdino MJQ, Ribeiro RP. Estresse ocupacional e fatores associados entre enfermeiros de hospitais públicos. Cogitare Enferm [serial on the internet]. 2017 [cited 2018 Dec 12]; 22(3): 01-10. Available from: https://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/50238

Marques DO, Pereira MS, Souza ACS, Vila VSC, Almeida CCOF, Oliveira EC. O absenteísmo – doença da equipe de enfermagem de um hospital universitário. Rev Bras Enferm [serial on the internet]. 2015 [cited 2018 dec 12]; 68(5):594-600. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0034-71672015000500876&script=sci_abstract




DOI: https://doi.org/10.26694/2238-7234.8238-44

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



 

Indexado em:




Apoio: