Diagnosis and nursing activities for the care of patient with Crohn's disease / Diagnósticos e atividades de enfermagem para o cuidado ao paciente com Doença de Crohn / Diagnósticos y actividades de enfermería para el cuidado al paciente..

Antonia Mauryane Lopes, Ana Paula Cardoso Costa, Grazielle Roberta Freitas da Silva, Amanda Delmondes de Brito Fontenele Fernandes

Resumo


Objetivo: elaborar e validar diagnósticos e atividades de enfermagem para cuidado ao paciente com Crohn. Metodologia: Estudo transversal, de abordagem quantitativa, seguido de validação de conteúdo por especialistas, realizado com pessoas diagnosticadas com doença de Crohn e enfermeiros de um hospital universitário em Teresina, Piauí, Brasil. A trajetória metodológica foi realizada em 4 etapas. A coleta de dados ocorreu no período entre maio e agosto de 2017,com 30 pacientes que faziam tratamento para doença de Crohn, e com base nisso elaboraram-se os diagnósticos de enfermagem conforme a taxonomia North American Nursing Diagnosis Association. As atividades de enfermagem foram elaboradas a partir de revisão integrativa e dos diagnósticos elencados, conforme a Nursing Intervention Classification. Realizou-se validação clinica por três enfermeiros. Resultados: Foram formulados 26 diagnósticos de enfermagem, distribuídos em potenciais e de risco. Quanto às atividades de enfermagem, foram ordenadas 62. Os diagnósticos e atividades elencados foram validados por enfermeiros com valores satisfatórios estaticamente. Conclusão: Os diagnósticos e atividades de enfermagem estão coerentes, aptos e validados clinicamente para atender as necessidades dos pacientes com Doença de Crohn atendidos no contexto ambulatório. O cuidado de enfermagem direcionado e alicerçado em taxonomias favorece o alcance de uma assistência de enfermagem resolutiva.

Descritores: Doença de Crohn. Diagnóstico de enfermagem. Cuidados de enfermagem.


Texto completo:

PDF

Referências


Lopes AM, Moura LNB, Machado RS, Silva GRF. Qualidade de vida de pacientes com Doença de Crohn. Enfermería Global [Internet]. 2017; 36(47): 337-352. Disponível em: http://scielo.isciii.es/pdf/eg/v16n47/pt_1695-6141-eg-16-47-00321.pdf.

Oliveira TCB, Lima MM, Coelho CMS, Freitas MFAB, Silva TAE, Oliveira JC, et al. Perfil clínico-epidemiológico de pacientes com doença inflamatória intestinal internados no Hospital Universitário da Universidade Federal do Piauí. J. Ciênc. Saúde [Internet]. 2018;1(1):34-40. Disponível em: https://doi.org/10.26694/2595-0290.1134-40

Sarlo RS, Barreto CR, Domingues TAM.Compreendendo a vivÍncia do paciente portador de doença de Crohn*. Acta Paul Enferm. [Internet]. 2008;21(4):629-35. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ape/v21n4/a15v21n4.pdf.

Souza Neto VL, Silva RA, Rocha CC, Costa RT, Nóbrega MM. Diagnósticos de enfermagem da CIPE® para pessoas com Síndrome da Imunodeficiência Adquirida. Acta Paul Enferm. [Internet]. 2017; 30(6):573-81. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ape/v30n6/0103-2100-ape-30-06-0573.pdf.

Souza Neto VL, Silva RAR, Silva CC, Negreiros RV, Rocha CCT, Nóbrega MML. Proposta de plano de cuidados de enfermagem para pessoas internadas com Aids*. Rev Esc Enferm USP [Internet]. 2017; 51(3): 1-9. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v51/pt_1980-220X-reeusp-51-e03204.pdf.

Benedet SA, Gelbcke FL, Amante LN, Padilha MIS, Pires DP. Processo de enfermagem: instrumento da sistematização daassistência de enfermagem na percepção dos enfermeiros. Care Online. [Internet]. 2016; 8(3):4780-88. Disponível em: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/4237/pdf_1.

HORTA, W. A. O processo de enfermagem. São Paulo: EPU/EDUSP, 1979.

Herdman TH, Kamitsuru S. Diagnósticos de Enfermagem da NANDA: definições e classificação 2015-2017/ [NANDA International]. Porto Alegre: Artmed, 2015.

Martín DG. Intervenciones de enfermería en pacientes con enfermedad de Crohn. 2016. 100f. Monografia (Bacharelado em Enfermagem) – Escola Universitària d’Infermeria, Universitat de Barcelona, 2016.

Bulechek GM, Butcher H, Dochterman JM.Classificacion de Intervenciones de Enfermería (NIC). Barcelona - España: Elsevier, 2016.

Moreira RN, Caetano JÁ, Barros LM, Galvão MTG. Diagnósticos de enfermagem, fatores relacionados e de risco no pós-operatório de cirurgia bariátrica. Rev. esc. enferm. USP [Internet]. 2013; 47(1): 168-175. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0080-62342013000100021.

Dantas AMN, Silva KL, Nóbrega MML. Validation of nursing diagnoses, interventions and outcomes in a pediatric clinic. Rev BrasEnferm [Internet]. 2018; 71(1):80-8. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2016-0647.

Chan HN, Rush AJ, Nierenberg AA, Trivedi M, Wisniewski SR, Balasubramani GK, et al. Correlates and outcomes of depressed out-patients with greater and fewer anxious symptoms: a CO-MED report. International Journal of Neuropsychopharmacology. [Internet]. 2012;15(10):1387-99. Disponível em: https://academic.oup.com/ijnp/article/15/10/1387/751700.

Sajadinejad M, Asgari K,Molavi H, Kalantari M, Adibi P. Psychological Issues in Inflammatory Bowel Disease: An Overview.Gastroenterol Res Pract. [Internet]. 2012; 12(1): 1-11. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3388477/pdf/GRP2012-106502.pdf.

Bannaga A, Selinger C. Inflammatory Bowel Disease and Anxiety: Links, Risks and Challenges Faced.Clin Exp Gastroenterol. [Internet]. 2015; 8(1): 111-17. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4376063.

Filipovic BR, Filipovic BR. Psychiatric Comorbidity in the Treatment of Patients with Inflammatory Bowel Disease. World J Gastroenterol. [Internet]. 2014; 20(13): 3552-63. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3974522/.

Costa APC, Campos LRB, Costa MCS, Veloso C, Sales JCS, Silva Júnior FJG. Cuidados de enfermagem ao paciente com transtorno mental decorrente do abuso de substâncias psicoativas: relato de experiência. Rev. Enferm. UFPI. [Internet]. 2018; 7(3): 67-70. Disponível em:http://www.ojs.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/7593.

Monteiro FPM, Araujo TL, Costa FBC, Leandro TA, Cavalcante TF, Lopes MVO. Validação clínica do diagnóstico de enfermagem “Disposição para desenvolvimento melhorado do lactente”. Rev Bras Enferm. [Internet]. 2016; 69(5):802-9. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reben/v69n5/0034-7167-reben-69-05-0855.pdf




DOI: https://doi.org/10.26694/2238-7234.8245-51

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



 

Indexado em:




Apoio: