LivingMind: who cares for you, takes care of the other/ VivaMente: quem cuida de si, já cuida do outro/ VivaMente: quien cuida de sí, ya cuida del outro

Risocelly dos Santos Andrade, MILLA JANE CARVALHO DE OLIVEIRA, SILVANA SANTIAGO DA ROCHA

Resumo


Objetivo: apresentar o relato de experiência de ações de promoção da saúde desenvolvidas em um grupo operativo com profissionais de uma equipe da Estratégia Saúde da Família e Núcleo Ampliado de Saúde da Família e Atenção Básica em um município do nordeste brasileiro. Metodologia: trata-se de um estudo descritivo, do tipo relato de experiência, produzido a partir de reflexões das autoras diante das suas práticas profissionais, especialmente quanto a condução do referido grupo, denominado VivaMente. Utilizou-se o diário de campo como ferramenta de registro para a produção das informações e sistematização do relato. Resultados: os espaços de encontros possibilitam refletir sobre os benefícios que as ações de promoção da saúde podem gerar. O grupo VivaMente oportunizou aos profissionais espaços de fala e escuta, os participantes puderam expor aflições e angústias, compreender conflitos, estimular a resiliência e estabelecer relações equilibradas em equipe. Considerações Finais: Esta experiência possibilitou crescimento profissional e pessoal bastante significativo por entender o quanto à utilização de tecnologias leves e ações psicoeducativas mostraram-se estratégias eficazes na promoção da saúde, especialmente quando se refere ao profissional da área.

Descritores: Profissional da saúde. Promoção da saúde. Qualidade de vida.


Texto completo:

PDF

Referências


Haeser LM, Büchele F, Brzozowski FS. Considerações sobre a autonomia e a promoção da saúde. Physis [Internet]. 2012 June [cited 2018 Jan 25] ; 22( 2 ): 605-620.Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312012000200011&lng=en. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-73312012000200011.

Pedrosa JIS. Perspectivas na avaliação em promoção da saúde: uma abordagem institucional. Ciênc. saúde coletiva [Internet]. 2004 Sep [cited 2018 Jan 25]; 9(3): 617-626. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232004000300014&lng=en. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232004000300014.

Almeida VCF, Damasceno MMC, Araújo TL. Saúde do trabalhador de saúde: análise das pesquisas sobre o tema. Rev. bras. enferm. [Internet]. 2005 June [cited 2018 Jan 26] ; 58( 3 ): 335-340. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672005000300016&lng=en. http://dx.doi.org/10.1590/S0034-71672005000300016.

Sampaio J, Santos GC, Agostini M, Salvador AS. Limites e potencialidades das rodas de conversa no cuidado em saúde: uma experiência com jovens no sertão pernambucano. Interface (Botucatu) [Internet]. 2014 [cited 2018 Jan 30] ; 18( Suppl 2 ): 1299-1311. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-32832014000601299&lng=en. http://dx.doi.org/10.1590/1807-57622013.0264

Akerman M, Mendes R, Bógus CM, Westphal MF, Bichir A, Pedroso ML. Avaliação em promoção da saúde: foco no "município saudável". Rev. Saúde Pública [Internet]. 2002 Oct [cited 2018 Fev 15] ; 36( 5 ): 638-646. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102002000600016&lng=en. http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102002000600016




DOI: https://doi.org/10.26694/2238-7234.8esp4-7

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



 

Indexado em:




Apoio: