Screening of cognitive deficits in bedridden eldery: experience report / Rastreio de déficit cognitivo em idosos acamados: relato de experiência/ Detección de déficits cognitivos en los ancianos acamados: relato de experiencia

Ana Paula Moura Pontes Nunes, Joaquim José Marques da Silva, Samuel Moura Carvalho, Adriana de Azevedo Paiva, Márcio Dênis Medeiros Mascarenhas, Viriato Campelo

Resumo


Objetivo: relatar a experiência no rastreio de déficit cognitivo em idosos acamados no domicilio. Metodologia: trata-se de um estudo descritivo, do tipo relato de experiência, desenvolvido com 30 idosos atendidos pela Estratégia de Saúde da Família de Teresina-PI, no período de agosto a outubro de 2018. Resultados: a experiência demonstrou a eficácia do MEEM para avaliação do estado mental de idosos, pois possibilitou a identificação de funções cognitivas. Foi observado, ainda, a necessidade de um acompanhamento sistemático e regular aos idosos que não possuíam condições de comparecer até a unidade de saúde, os quais apresentavam alguma patologia crônica. Considerações finais: A aplicação desse instrumento denotou para o grupo ser um instrumento de baixo custo e tecnologia a disposição dos profissionais da atenção primária em saúde dando substrato na obtenção de informações subsidiem tanto o diagnóstico etiológico do quadro em questão quanto o planejamento e execução das medidas terapêuticas e de reabilitação a serem realizadas em cada caso.

Descritores: Demência. Depressão. Assistência a Idosos. Estratégia Saúde da Família.


Texto completo:

PDF

Referências


William BA, Chang A, Ahalt C, Chen H, Conant R, Landefeld S, et al. Current diagnoses and treatment: geriatrics. 2nd ed. Austrália: McGrawHill Education; 2015; 2:102-15. [cited 2019 jun 01] Available from; https://accessmedicine.mhmedical.com/book.aspx?bookID=953#53375622

Medeiros LEB, Barrêto RF. Abordagem das síndromes demenciais na atenção primária à saúde. In: Sociedade Brasileira de Medicina da Família e da Comunidade; Augusto DK, Umpierre RN, organizadores. PROMEF Programa de Atualização em Medicina da Família e Comunidade: Ciclo 13. Porto Alegre: Artmed panamericana; 2018. p. 129-83. (Sistema de Educação Continuada a Distância, v.3).

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Síntese de indicadores sociais: uma análise das condições de vida da população brasileira. Rio de Janeiro: IBGE; 2016. v. 36. (Estudo e Pesquisa: Informação Demográfica e Socioeconômica). 2019 jun 01; (36)

Leite BS et al. Vulnerability of caregivers of the elderly with dementia: a cross-sectional descriptive study. Rev Bras Enferm [Internet]. 2019 Jun 01;70(4):682-8634 [cited 2019 jun 01]. Available from: http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2016-0579.

Paim JS, ALMEIDA FILHO N. Reforma Sanitária Brasileira em perspectiva e o SUS. Saúde Coletiva: teoria e prática. Rio de Janeiro: MedBook, 2014. p. 13-27.

Oliveira M, Veras R, Cordeiro H. A Saúde Suplementar e o envelhecimento após 19 anos de regulação: onde estamos? Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, 20(5), septiembre-octubre, 2017, pp. 625-634 [acesso em 2019 jun 01]. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/4038/403853542004.pdf

Batista SR, Campolini GF. Abordagem e manejo da pessoa com multimorbidade pelo médico da família e comunidade. In: Sociedade Brasileira de Medicina da Família e da Comunidade; Augusto DK, Umpierre RN, organizadores. PROMEF Programa de Atualização em Medicina da Família e Comunidade: Ciclo 9. Porto Alegre: Artmed panamericana; 2015. p. 111-62. (Sistema de Educação Continuada a Distância, v.4).

Folstein MF, Folstein SE, McHugh PR. “Mini-Mental State”: a practical method for grading the cognitive state of patients for the clinician. J Psychiatr Res. 2015;12:189-198.

American psychiatric association. Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders, Fifth Edition (DSM-V). Arlington, VA: American Psychiatric Association, 2013.

Barreto MS, Marcon L, Carreira SS. Envelhecimento populacional e doenças crônicas: Reflexões sobre os desafios para o Sistema de Saúde Pública. Revista Kairós Gerontologia 2015; 18(1):325-339.

Brasil. Ministério da Saúde. Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas da Doença de Alzheimer – relatório de recomendação. Brasília. CONITEC; 2017.

Fernandes MA, Melo DM, Bastos LA, Feitosa CDA. Prevalência de depressão geriátrica em uma unidade básica de saúde. Rev. Enferm. UFPI [internet]. 2018 [acesso em: dia mês abreviado ano];7(3):48-53. Disponivel em: http://www.ojs.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/7017

Nogueira EL, Rubin LL, Giacobbo SS, Gomes I, Alfredo Neto C. Screening for depressive symptoms in older adults in the Family Health Strategy, Porto Alegre, Brazil. Rev Saúde Pública [internet]. 2014 jun; 48(3):368-377[acesso em 2019 jun 01]. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102014000300368

Press D, Alexander M. Management of neuropsychiatric symptoms of dementia. [internet]. In: UptoDate; 2018. 634 [acesso em 2019 jun 01]. Disponível em: https://www.uptodate.com/contents/management-of-neuropsychiatric-symptoms-of-dementia




DOI: https://doi.org/10.26694/2238-7234.8esp85-88

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



 

Indexado em:




Apoio: